Sabia que...

Empresa Vidreira da Fontela 
 
A Empresa Vidreira da Fontela foi constituída em 01 de Julho de 1919. No entanto, a fabricação teve o seu início apenas em 01 de Maio de 1920. 
 
Na altura, a empresa teve que recorrer à “importação” de trabalhadores, não só na arte de trabalhar o vidro, mas também no empalhamento de garrafas e garrafões, oriundos sobretudo das zonas vidreiras de Amora e Marinha Grande. Muitos destes acabaram por se fixar por cá e constituir família. 
 
A EVF, foi durante mais de 60 anos a maior unidade empregadora do distrito de Coimbra e marcou profundamente o desenvolvimento da nossa freguesia. A administração de então não descurou a vertente social dos seus funcionários, tendo construído habitações sociais para os mesmos e uma Creche para os seus filhos, que manteve em funcionamento, ao longo dos anos.
 
Em 1931, deu-se início ao fabrico de garrafas de champanhe, até aí importadas de França, Bélgica e Alemanha. Depois dos necessários ensaios, as Caves Raposeira e Monte Crasto, reconheceram nelas qualidade e passaram a ser preferenciais compradores. Em 1938, inicia-se a fabricação de vidro impresso. Entre as décadas de 40 e 60, dá-se a modernização da EVF e é abandonado o fabrico manual, passando ao semi-automático. Nos anos 60, deu-se início à fabricação de vidro impresso em contínuo. Em Julho de 1963, são inauguradas as novas instalações da Creche, com capacidade para 120 crianças. Hoje, nessas instalações, funciona o Centro de Estimulação Precoce da Fontela, da APPACDM da Figueira da Foz, mas ainda carinhosamente chamado “Creche da Fontela”. Em 1973, é instalada a que era na altura considerada a melhor “Composição do País” (mistura das matérias primas, que depois de fundidas resultavam no vidro). Em 1974, apesar do período conturbado de então, ainda instala um novo forno, que entretanto já não chega a laborar com a gerência de então. Este, após alguma alterações, foi posto a funcionar pela empresa sua “sucessora” Vimosa - Vidreira do Mondego SA. 
 
Sucumbiu, depois de muitos dissabores, de muitas jornadas de luta, de muitas noites sem dormir, vergados às vezes pela lei do bastão, numa noite triste, escura e fria de natal, no ano de 1982. Nesse dia, uma árvore de Natal coberta com bandeiras pretas, junto à Fonte Luminosa da Figueira da Foz, simbolizava a agonia e a exalação do último suspiro da Empresa Vidreira da Fontela.
 
Estação Ferroviária de Fontela
 
A Estação Ferroviária de Fontela, igualmente conhecida como Estação de Fontela, é uma interface ferroviária da Linha do Oeste, que serve a Freguesia de Vila Verde, no Concelho de Figueira da Foz, em Portugal.
 
Tem acesso pela Rua da Vidreira, junto à localidade de Vila Verde.
 
Caracterização física
Em Janeiro de 2011, apresentava 2 vias de circulação, ambas com 270 metros de comprimento; as plataformas tinham 193 e 160 metros de extensão, e 35 e 85 centímetros de altura.
 
Abertura ao serviço
Embora o troço entre as Estações de Leiria e Figueira da Foz da Linha do Oeste, aonde esta interface se situa, tenha sido aberto à exploração em 17 de Julho de 1883, a Estação de Fontela só entrou ao serviço em 5 de Setembro de 1926, substituindo os Apeadeiros de Fontela e Santo Aleixo, que foram encerrados; a nova estação foi, desde logo, preparada para o transporte de passageiros, animais e veículos, nos regimes de Grande e Pequena Velocidades